Ir para o conteúdo Ir para o menu principal

Diego Moreti

Não existe obstáculo possível na relação entre pai e filha

Ajude-nos a contar mais histórias como estas. Faça uma doação

Tem mulheres que nascem para ser mães e homens, para ser pais. É o caso de Diego Moreti, que nasceu com descolamento da retina, má formação da mácula e angioma. Até os 27 anos, tinha 15% da visão, até que a perdeu completamente. O choque o deixou triste e desanimado, e foi por isso que sua irmã procurou ajuda. Encontrou a Fundação Dorina e insistiu para que Diego começasse sua reabilitação.

Nessa época, Diego conheceu Elke. Eles trabalhavam na mesma empresa e ele conta que as coisas aconteceram naturalmente: “Ela disse que não conhecia muitas pessoas, então convidei-a para sair comigo e uns amigos meus. Depois saímos só nós dois”. Namoraram durante um ano antes de decidirem se casar e ter a Sofia, que agora está com um ano e meio.

Todo pai de primeira viagem tem seus desafios, e com Diego não foi diferente. Ele teve que aprender a cuidar de Sofia, como trocar suas fraldas, e ele diz que Elke o ajudou muito. Mas nem todo aprendizado é difícil, como, por exemplo, brincar com a filha: “Às vezes, quando estou concentrado em outra coisa e a Sofia quer chamar minha atenção, ela coloca o brinquedo na minha mão”.

Agora, Diego está aprendendo a dar comida à filha. O receio que ele tem é de machucá-la na hora de aproximar a colher da boca dela. E, a cada dia, os três – Sofia, Diego e Elke – experimentam coisas novas. A primeira palavra que Sofia falou, por exemplo, foi papai. “Imagina como estou me sentindo, né?”, comenta Diego, rindo.

Para conhecer mais histórias de vida acesse nosso acervo